sábado, 25 de setembro de 2010

'Croissants' com Chocolate da Nigella

Como vem sendo hábito neste blog, aqui está mais uma receita que vi num dos programas da Nigella. Que posso eu fazer, adoro os seus programas e, por norma, gosto de quase tudo o que cozinha e faz. Quem me dera ter tempo para colocar tudo em prática mas como tal não é possível vou fazendo as receitas que mais me "marcam" e que menos tempo levam a fazer.
Assim sendo, aqui ficam uns maravilhosos e saborosos 'croissants' com chocolate, tão simples de fazer e tão apetitosos que ficam.
Comprei no supermercado uma embalagem de massa folhada que abri e que cortei (metade da massa) em 4 quadrados e depois cortei cada um dos quadrados em triângulo, o que perfez um total de 8 'croissants'.
Depois coloquei um quadrado de chocolate culinário dentro da massa que enrolei e depois 'apertei' nas bordas para que o chocolate não saísse e fui colocando num tabuleiro que tinha já uma folha de alumínio onde deitei um fio de óleo para que a massa não colasse ao papel.
Com um pincel 'barrei' cada um dos 'croissants' com um ovo previamente mexido e levei ao forno durante 20 minutos a 250º.
Ficaram tão apetitosos que a vontade agora é repetir e são muito práticos de fazer para um lanche com várias pessoas.

segunda-feira, 13 de setembro de 2010

Bacalhau no Forno com Maionese e Cebola

Esta receita foi-me dada pela avó do meu marido. É muito simples, fica saborosa e podemos usar postas de Bacalhau congeladas pelo que é mais uma refeição que pode ser feita à última da hora.
Assim, coloquei no fundo dum tabuleiro duas cebolas grandes cortadas às rodelas. Por cima deitei azeite e coloquei as postas do Bacalhau  previamente barradas com maionese. Por cima deitei um pouco de pão ralado com ervas aromáticas. Voltei a regar tudo com azeite e levei ao forno a 200º durante 40 minutos.
Acompanhámos com puré de batata e salada.
Ficou óptimo e muito apetitoso.

sábado, 11 de setembro de 2010

Mousse de Maracujá da Nigella

Vi esta receita num dos programas da Nigella e ficou-me logo na memória para colocar em prática. No entanto, é recomendado usar framboesas na mousse e eu não as coloquei porque não tinha em casa, porque achei que não eram essenciais e porque no bolo de chocolate que fiz em que usei framboesas, não me agradou muito o sabor...
Ficou muito saborosa mas como coloquei numa tigela grande ao invés de colocar em taças individuais como fez a Nigella, parece que o aspecto não ficou tão bom, sendo que também não usei maracujás mas sim polpa de maracujá.
E depois destas considerações, passo então à receita.
Usei 200 gramas de chocolate branco que levei ao lume a derreter com um pouco de margarina.
À parte tinha batido em castelo seis claras e noutra tigela bati seis gemas com três colheres de açúcar.
Quando o chocolate derreteu, mexendo sempre, adicionei as gemas com o açúcar e fui sempre envolvendo tudo.
Deitei o preparado na tigela onde tinha as claras em castelo e adicionei a lata de polpa de maracujá.
Tive a preciosa ajuda do meu filho, como se pode ver pelo avental do "Panda", mas realmente esta mousse deve ficar melhor em tacinhas individuais, ainda que assim tenha ficado muito saborosa e agradável.

sexta-feira, 10 de setembro de 2010

Que 'ralação' por não ter um ralador...

Com a mudança de casa, perdi o rasto a alguns dos meus instrumentos culinários pelo que quando vi este ralador à venda no Intermarché, pela módica quantia de 2,5€, trouxe-o imediatamente para casa. Ainda não o estreei mas depois de ver tantos programas da Nigella Lawson em que ela usa este utensílio, até parece que se não o usar, teria que o ter nem que fosse para "enfeitar" a minha cozinha...
Assim sendo, estou a aguardar para ter tempo para fazer uma receita em que tenha que utilizar o ralador, à semelhança da Nigella...
Nota-se muito que adoro os programas, a forma como a Nigella cozinha e as suas receitas...?
:D

quinta-feira, 9 de setembro de 2010

Carne picada à Brás

Comprei carne de vaca picada mas não me estava a apetecer fazer Empadão, como de costume, ou Esparguete à Bolonhesa pelo que tentei encontrar uma alternativa ao que fazer com a carne picada.
Pesquisei na net e encontrei esta receita de Carne picada à Brás que me pareceu muito simples e fácil de fazer e este foi o nosso jantar num destes dias pelo que deixo a receita da forma como a fiz:
Assim, refoguei em azeite e num pouco de margarina, alho e cebola picados, que deixei alourar e juntei cerca de 600 gramas de carne de vaca picada. Temperei a carne com sal, um pouco de Tomilho e um pouco de piri-piri. Juntei um pouco de leite e deixei cozer durante cerca de 15 minutos até que a carne começou a ficar com um ar frito.
Nessa altura juntei à carne um pacote de batata frita palha, de 200 gramas, bem como um frasco pequeno de azeitonas verdes recheadas com pimento.
Juntei 4 ovos previamente mexidos e temperados com um pouco de pimenta e envolvi tudo, mexendo sempre enquanto o preparado estava ao lume.
Passados 5 minutos estava pronto e ficou óptimo, sendo realmente uma boa alternativa para cozinhar carne picada.
Era suposto colocar salsa picada por cima mas como não tinha em casa, não coloquei nada por cima.

domingo, 5 de setembro de 2010

Perca-do-Nilo grelhada

Adoro este peixinho grelhado e hoje acordei a pensar que o almoço seria uma bela posta de Perca-do-Nilo grelhada e por isso mesmo fui cedo ao supermercado comprar o peixe. Adoro as postas grandes, altas e carnudas que ficam suculentas depois de assadas, que temperei apenas com sal e sumo de limão.
Deixei a 'marinar' assim durante toda a manhã e depois foi só grelhar no carvão até as postas ficarem douradas de ambos os lados, mas sem queimar.
Acompanhámos com batata cozida e feijão verde cozido e, à parte, uma salada de alface, coentros e tomate que temperámos com azeite e vinagre de sidra.

sábado, 4 de setembro de 2010

Arroz de Morcela no forno com Ananás

Aqui está um prato que nunca tinha feito e que serviu para um dia em que não tinha mesmo nada programado ou planeado para o jantar e em que me lembrei que tinha uma morcela no frigorífico cujo prazo de validade estava a terminar.
Assim sendo, lembrei-me de fazer esta espécie de "empadão" que já tinha visto numa revista algures pelo que cozi duas chávenas de arroz como habitualmente e quando faltavam cinco minutos para o fim da cozedura do arroz, juntei-lhe a morcela inteira.
Quando o arroz estava cozido, apaguei o lume e deixei tudo dentro do tacho.
À parte untei uma travessa com margarina, para que o arroz não 'pegasse', e retirei a morcela de dentro do tacho para a cortar às tiras.
Deitei o arroz na travessa e coloquei a morcela partida por cima bem como quatro fatias de ananás também partidas aos pedaços.
Levei ao forno durante meia hora a 200º e ficou óptimo, com a morcela e o ananás tostados e o arroz mais seco e dourado. Foi uma refeição de recurso que ficou saborosa mas não sei se a voltarei a fazer ainda que adore morcelas, arroz e ananás...

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...