segunda-feira, 23 de janeiro de 2012

Pataniscas de Bacalhau

Com uns restos de Bacalhau no congelador que não davam para fazer nada de muito elaborado, pela primeira vez na minha vida fiz Pataniscas que adoro...
Contudo, acho que ficaram um pouco 'grossas' e consistentes devido ao facto de ter colocado mais farinha que o necessário mas estavam muito saborosas ainda que com um aspecto grosseiro.
Fiz várias pesquisas na net e baseei-me nesta receita.
Assim, para fazer estas Pataniscas cozi duas postas baixas de Bacalhau que desfiei depois e juntei cerca de 300 gr de Bacalhau que tinha já desfiado congelado.
Lavei e piquei uma cebola média e um molho de salsa que coloquei numa tigela. Para cortar a Salsa tive a ajuda do meu filho que a cortou com uma tesoura e acabou por 'cortar' também a cebola.
Juntei 5 ovos inteiros e farinha (mais ou menos 100 gramas mas devia ter sido menos), mexi tudo e envolvi tudo muito bem e adicionei o Bacalhau e mexi tudo novamente.
Levei a fritar em óleo quente e fui deitando colheradas da massa que rendeu cerca de dez Pataniscas.
Coloquei sobre papel absorvente e serviram de petisco e para uma refeição que acompanhámos com Arroz de Tomate e Salada de Alface e Tomate.


sábado, 21 de janeiro de 2012

Bifanas em Molho de Fricassé com Gengibre e Açafrão, salteadas com legumes

Andava à procura duma receita para fazer bifanas e entretanto decidi fazê-las duma forma diferente do habitual...
Encontrei esta receita de Bifanas em molho de fricassé e decidi juntar alguns ingredientes pelo que saíu um prato diferente e aromático.
Comecei por cortar às tiras cerca de 1 quilo de bifanas que temperei com vinho branco, pimenta e sal. Levei tudo a alourar em azeite onde já tinha colocado uma cebola picada.
Deixei cozinhar e juntei a mistura de legumes da horta, para saltear, que se vende congelada no Pingo Doce (saco de 400 gramas).
Envolvi tudo muito bem e juntei o molho de fricassé que fiz préviamente misturando 3 gemas com o sumo de um limão e 1 colher de sobremesa de mostarda.
Temperei tudo com um pouco de gengibre e de açafrão, envolvi tudo muito bem novamente, deixei cozinhar mais um pouco e estava pronto.
Servi esta mistura acompanhada de massa mas poderia ter sido com arroz branco ou outro acompanhamento de que se goste.
As bifanas ficaram realmente muito saborosas e assim foram cozinhadas duma forma diferente do habitual...

domingo, 15 de janeiro de 2012

Bolo de Marmelada

Ontem no supermercado tive uma espécie de "impulso" para comprar uma caixa de marmelada porque é algo que não é muito usual na nossa alimentação diária.
De repente lembrei-me dum bolo de Marmelada que a minha ama, a senhora que tomou conta de mim dos 3 meses até à adolescência, e que foi como uma avó, costumava fazer.
Eu guardei a receita mas com as nossas mudanças para o Oeste suponho que esteja ainda guardada algures nalguma caixa ainda por arrumar pelo que tive que pesquisar na net uma receita 'parecida' ainda que não seja bem a mesma coisa... E a L. já não está entre nós há quase dois anos...
Ainda assim esta receita que encontrei foi a que me pareceu mais semelhante ao bolo que a L. fazia mas um dia quando encontrar a receita original irei colocá-la aqui...
Para a próxima também já sei que posso fazer este bolo numa forma mais pequena, e com buraco de preferência, porque o bolo ficou muito baixinho.
Para o Bolo de Marmelada precisei de:
- 200gr de Marmelada ,
- 100gr de Açúcar,
- 100gr de Manteiga amolecida (quase liquida),
- 4 Ovos,
- 175g de Farinha ,
- 1 colher sobremesa de Fermento em Pó.

Para preparar o o bolo:
Untei uma forma com margarina e polvilhei-a com farinha,  e entretanto liguei o forno a 200ºC.
Cortei a marmelada em pedaços numa tigela coloquei o açúcar com a manteiga quase liquida e bati com a batedeira até fazer creme, juntei as gemas e bati novamente até o creme ficar fofo.
De seguida juntei a marmelada e voltei a bater com a batedeira mais um pouco até a marmelada começar a desfazer (não desfazer a marmelada na totalidade).
Misturei a farinha com o fermento e juntei ao preparado anterior envolvendo bem primeiro com a colher de pau e depois de novo com a batedeira para ficar bem misturado.
Por fim bati as claras em castelo e envolvi cuidadosamente com a massa.
Deitei na forma e foi ao forno a 200ªC durante cerca de 30minutos.
Ficou muito simples mas muito apetitoso com o leve sabor da Marmelada... Por instantes regressei à minha infância e às memórias felizes que guardo comigo daquela que foi uma verdadeira avó para mim e que tanto me ensinou...


sábado, 14 de janeiro de 2012

Leite-Creme...

Ora aqui está uma das minhas sobremesas preferidas que eu própria nunca tinha feito... Quando vou a restaurantes, por norma, peço sempre um Leite-Creme para sobremesa, principalmente quando queimam o açúcar na hora, ou seja, quando o doce é servido... Adoro quebrar o açúcar com a colher e, principalmente, saboreá-lo...
Cá por casa não tenho ferros ou métodos que permitam fazer esse efeito mas, para primeira vez, até que este simples Leite-Creme não saíu mal de todo...
E já que adoro Canela, decidi colocá-la por cima ao invés do açúcar queimado que não tenho ou até mesmo caramelo líquido...
Andei a folhear várias receitas mas todas incluiam farinha maizena, algo que está em falta na minha dispensa, até que encontrei esta na revista "Cozinha Semanal", n.º 503, de 14 a 20/04/2011, que não precisava deste ingrediente.
Estas quantidades dão para cerca de dez taças de sobremesa.
Levei ao lume num tacho 1 Litro de Leite meio-gordo com 1 tira de casca de Limão e 1 Pau de Canela.
Entretanto, numa tigela, envolvi muito bem com uma vara de arames cerca de 100 gr de farinha, 200 gr de açúcar, 1 pitada de sal fino, 3 ovos e 4 gemas.
Quando o leite ferveu apaguei o lume e juntei-lhe o creme já mexido e levei tudo ao lume (brando/baixo) até ferver e engrossar e mexendo sempre por forma a que a mistura não cole ao fundo do tacho.
Retirei do lume e distribuí por taças individuais (cerca de dez) e polvilhei com canela.
Hum, ficou ótimo!
:)


sábado, 7 de janeiro de 2012

Caldeirada de Cação da minha mãe

Antes de mais, peço desculpas pela ausência aqui no blog mas a falta de tempo, de novas receitas e de inspiração fizeram com que não viesse tanto aqui como gostaria...
Espero ainda ir a tempo para desejar Bom Ano a todos que por aqui passam e regresso com uma receita da minha mãe que nunca coloquei em prática.
Trata-se da Caldeirada de Cação que a minha mãe sempre fez por gostar deste peixe e de não gostar dos restantes peixes que fazem parte duma Caldeirada.
O Cação é mais um prato típico do Alentejo de onde a minha mãe é oriunda e esta receita é muito simples e fica muito saborosa.
Temperar as postas do Cação com alho, sal, louro, colorau e coentros.
Num tacho levar a alourar em azeite duas cebolas às rodelas. Juntar também batatas às rodelas grossas, préviamente temperadas com sal e colorau.
Deixar tudo alourar e juntar água por forma a cozer as batatas.
Quando as batatas estiverem quase cozidas juntamos o Cação, um pimento cortado às tiras e um tomate médio/grande cortado aos pedaços. Juntar um pouco de polpa de tomate.
Envolver tudo devagar e deixar cozer o peixe e está pronto.
(Neste caso cozemos também uma posta de Pescada com medo que o filhote não gostasse deste peixe "tubarão" mas a verdade é que provou e gostou...).



LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...