quarta-feira, 31 de março de 2010

Pescada no Forno com Beringela e Courgette

Fui buscar esta receita ao blog Cinco Quartos de Laranja e a receita original, que leva aipo, pode ser lida aqui. Como não encontrei aipo à venda, coloquei courgette.
Assim, para duas refeições para dois adultos e uma criança coloquei num tabuleiro de ir ao forno seis postas grandes de Pescada temperadas com sal.
À parte refoguei num tacho, em azeite, uma cebola pequena picada, dois dentes de alho, metade de um pimento vermelho cortado em cubinhos, tomate congelado aos cubos (usei 250 gr - metade duma embalagem de 500 gr), uma courgette pequena cortada às rodelas finas, uma beringela cortada aos cubos e deixei estufar em lume brando depois de ter temperado tudo com um pouco de sal, pimenta, e de ter colocado um pouco de vinho branco.
Depois de ter deixado estufar os legumes durante cerca de 15 minutes, deitei tudo por cima da Pescada que estava no tabuleiro.
Polvilhei com pão ralado (a gosto) e levei ao forno pré-aquecido durante meia hora.
Acompanhámos com puré de batata. Ficou óptimo e muito saboroso!









sábado, 27 de março de 2010

Bolo de Bolacha (Maria) com Mousse de Chocolate

Esta é mais uma receita do LIDL que podem ler e ver o video da confecção da receita original aqui.
Eu fiz algumas alterações e em vez de usar bolachas integrais, usei as tradicionais bolachas maria. Como não tenho tido tempo algum, ainda não fui comprar a forma de mola que seria necessária para esta receita. No entanto, apesar de ter feito o bolo "a olho" acho que até ficou bonito e estava extremamente saboroso e apetitoso. Nas próximas festas já sei que fará parte da lista de doces a fazer...
Assim, para fazer o bolo usei:

• 1 embalagem de mousse de chocolate do Pingo Doce,
• 2 pacotes de 200 g de bolachas maria,
• 2 dl de café,
• Açúcar q.b.
• 5 dl de leite,
• Rolinhos e Confetis (para decorar).

Preparei a mousse de chocolate adicionando o leite conforme indicado na embalagem e bati bem até que esta ficasse fofa e volumosa.
Fiz café instantâneo que adocei a gosto.
Num prato largo e liso coloquei alternadamente camadas de bolacha previamente passadas pelo café frio e camadas de mousse, sendo que a última camada deve ser de bolacha devidamente coberta com a mousse. Enfeitei com os confetis e estava pronto.
Deixei no frigorífico de um dia para o outro e ficou óptimo!






domingo, 21 de março de 2010

Jamie's Ministry of Food

Não sei se já viram este programa na SIC Mulher...? Obviamente que já conhecia o Jamie Olivier mas desconhecia este seu lado educativo, interessado e pragmático.
Devo dizer que não teria nem metade da sua paciência nesta missão quase impossível que é a de ensinar as pessoas a cozinhar bem como incentivá-las a passar aos amigos e conhecidos as receitas que entretanto aprenderam porque aquela gente não sabe cozinhar absolutamente nada!!!
Devo dizer que fiquei "banzada" com o primeiro programa que vi. Bem sei que ninguém é perfeito nem obrigado a saber cozinhar, não sou fundamentalista, mas ver casos de famílias com crianças de 2/4/6 anos, pessoas com 40 e 50 e tal anos que nunca tinham cozinhado, chocou-me profundamente... Só comiam comida enlatada, congelada, pré feita e gastavam imenso dinheiro a comprar comida feita e a irem a restaurantes.
Nesse primeiro programa que vi, havia uma menina de 2 ou 3 anos que estava a comer pela primeira vez comida feita em casa... Ora quão normal é isto...?
O Reino Unido está mesmo com um grande problema entre mãos porque do que tenho visto ninguém cozinha e a obesidade cresce a olhos vistos.
A missão do Jamie é quase impossível mas é também de louvar porque de facto colocou imensa gente a cozinhar, a aprender que afinal não é assim tão difícil e que até fica mais saboroso e barato do que andar sempre a comer por fora.
Lembro-me ainda duma senhora de 50 e tal anos que só comia os restos e o que os pais faziam, como é isto possível...
Volto a dizer que não sou fundamentalista nem estou para aqui a criticar gratuitamente mas se puderem vejam o programa, seja on line, seja na SIC Mulher e depois digam-me o que acharam...
Como é possível ter 40 e tal anos e nunca se ter descascado uma cebola ou uma cenoura... É algo que não consigo entender...

Bifinhos de Peru com Queijo Fundido, Cogumelos e Bacon

Encontrei esta receita na revista do LIDL e podem ler e ver em prática a receita original aqui já que eu fiz umas pequenas alterações.
Para fazer esta receita para 4 pessoas é necessário:

• 6 bifes de peru,
• 1 lata pequena de cogumelos laminados,
• 1 embalagem de 'bacon' cortado aos bocadinhos,
• Alho em pó,
• 2 dl de natas,
• Sumo de 1 limão,
• Sal q.b.,
• Queijo ralado,
• Queijo às fatias,
• Pimenta q.b..,
• Pão ralado com alho e salsa.

Preparação:
Temperar os bifes de peru com sal, pimenta, alho em pó e o sumo do limão e deixar a marinar durante, pelo menos 1 hora (eu deixei dum dia para o outro).
Ligar o forno a 200°C. Escorrer os cogumelos laminados.
Colocar os bifes num tabuleiro de ir ao forno intercalados com algumas fatias de queijo e espalhar por cima os cogumelos e os pedaços de bacon.
Cubrir com mais algumas fatias de queijo e regar com as natas. Eu acrescentei o queijo ralado e um pouco de pão ralado.
Levar ao forno durante 30 minutos e está pronto. Ficaram super apetitosos.
Eu acompanhei com as batatinhas no forno.




sexta-feira, 19 de março de 2010

Sugestão de compra: Batatinhas recheadas com puré

Desta vez deixo uma sugestão que são estas batatatinhas recheadas com puré e que se vendem no Pingo Doce, na parte dos congelados.
Ficam muito saborosas e são muito fáceis de fazer, basta colocá-las no forno e deixar que fiquem com um ar tostado.
É uma opção para quando não temos nada preparado e até fazem uma certa "vista", sendo que poupam também trabalho e 'dores de cabeça' quando não se sabe o que fazer como acompanhamento.


quinta-feira, 18 de março de 2010

Admito, não tenho uma forma destas...

Quando a procurei, na altura nunca encontrei uma forma com mola e fui a vários supermercados. Digamos que é uma espécie de lacuna nos meus artefactos culinários.
Portanto, no dia 25 de Março lá estarei à porta do LIDL completamente eufórica para (tentar) comprar esta forma e outras coisinhas que me chamaram a atenção...
Podem ver todos os artigos culinários que o LIDL vai ter aqui.

quarta-feira, 17 de março de 2010

Salsichas Frescas no Forno com Ananás

Antes da receita propriamente dita quero pedir desculpas pela falta de fotografias das Salsichas e do Ananás cozinhados. As fotos que aqui deixo são ainda da comida em crú pois fiquei sem pilhas na máquina fotográfica e já não consegui fotografar tudo depois de cozinhado.
Esta receita é muito simples e pode fazer-se com as salsichas ainda congeladas.
Para o caso usei 10 salsichas brasileiras que coloquei numa travessa de ir ao forno onde coloquei previamente um fio de óleo no fundo.
Temperei as salsichas com oregãos (já têm sal nos seus temperos) e por cima coloquei rodelas de ananás.
Levei ao forno durante meia hora a 250º e ficou óptimo! Como as salsichas já têm gordura, esta é mais que suficiente para as cozinhar e vai saindo ao longo da cozedura, ficando até um pouco de molho no final.
Eu acompanhei com esparguete mas pode acompanhar-se com o que se quiser.


terça-feira, 9 de março de 2010

Argolinhas da minha mãe

Aqui está uma receita que faz parte da minha infância e que me lembra sempre a minha mãe, até porque nunca vi estas "Argolinhas" noutro sítio que não em nossa casa.
Estas que vos apresento foram feitas pela minha mãe neste Sábado e apesar de ter comigo a receita há imensos anos, nunca as fiz...
Assim, para se fazerem estas fabulosas Argolinhas é necessário:
- 1 Kg de Farinha,
- raspa de 1 Limão,
- 1 dl de Azeite,
- 125 gr de Margarina,
- 3 Ovos,
- 1 colher de chá de fermento,
- 1 pouco de água morna com sal q.b.,
- 5 colheres de sopa de açúcar.
Colocar a farinha numa tigela e fazer um buraco no meio. Nesse buraco colocar o açúcar, os ovos, o azeite e a margarina mornos e a raspa do limão.
Mexer tudo muito bem e colocar água até a massa estar capaz de enrolar na mão.
Depois de "estender" a massa, fazer argolinhas na mão e fritá-las em óleo bem quente.
Retiram-se para uma travessa com papel absorvente para retirar o excesso de óleo e passam-se por açúcar e canela a gosto.

ADENDA: A minha mãe é do Alto Alentejo e muitas das receitas e tradições que tem são originárias dessa zona.

domingo, 7 de março de 2010

Gratinado de Salsichas, Ananás e Cogumelos

Este prato é muito simples e costumo fazê-lo quando não tenho nada a jeito para alguma refeição e/ou me esqueci de deixar algo a descongelar.
Assim, faço um refogado com duas latas de salsichas cortadas aos bocados, uma lata pequena de ananás (deito no refogado também o sumo) e uma lata pequena de cogumelos. Quando tudo alourar junto um pouco de tomate e deixo refogar mais um pouco juntando leite se noto o refogado muito seco.
Quando vejo que está tudo com um ar 'frito', encho o tacho com água e deixo ferver. Depois de ferver junto a massa (neste caso escolhi macarrão pequeno) e deixo a massa cozer (normalmente são necessários 10 minutos).
Depois da massa cozida, deitei tudo numa travessa de ir ao forno, cobri com queijo mozzarella e levei ao forno a gratinar durante 15 minutos a 250º.
Fica óptimo e não dá trabalho nenhum porque é só usar os enlatados e o filhote adora ou não fosse esta uma comida já a "puxar" para a comida 'de plástico'...


quinta-feira, 4 de março de 2010

"Saber cozinhar desenvolve a inteligência humana" *

Mas que bela notícia...
"Cozinhar fez crescer o cérebro humano pelo menos 20%, durante a evolução do homem, na mesma proporção em que diminuiu o intestino humano. Desde que o Homo erectus deixou de comer os alimentos crus, há 1,8 milhões de anos, a digestão é mais rápida. Em consequência, o intestino foi ficando menor, deixando espaço para que a energia se desenvolvesse noutros órgãos: o cérebro cresceu e a inteligência aumentou. Esta é a conclusão do estudo de vários cientistas de Harvard e Alabama, nos EUA, e de Liverpool no Reino Unido.

De acordo com o estudo, a digestão de alimentos crus é mais lenta. Cozinhar elimina algumas células da comida, permitindo que o estômago faça menos esforço para decompor a comida nos nutrientes de que o nosso corpo precisa. "Libertou-se energia que pôde ser usada para desenvolver a inteligência. Um cérebro maior significa um intestino mais pequeno", revelou Peter Wheeler, professor da Universidade de John Moores, em Liverpool.

Tudo começou com o primata mais antigo conhecido, o australopitecos, que saltou das árvores para a savana africana, introduzindo na sua alimentação animais que lá pastavam. A inclusão da carne, que concentra uma grande quantidade de energia, na dieta dos nossos antepassados e uma eventual queda acidental de um naco no fogo - e consequente conhecimento de que o repasto é delicioso -, foram determinantes na evolução do homem. Resta a pergunta: se nunca tivéssemos cozinhado, seríamos hoje a espécie mais evoluída?"

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...