quinta-feira, 26 de agosto de 2010

Lombos de Pescada com Delícias em Açafrão das Índias e Leite de Coco

Esta receita é uma reinvenção livre de uma outra (peixe com caril, creio eu) que vi num dos programas da Nigella, a minha ídola culinária e de programas de televisão culinários. Estou a brincar mas realmente adoro ver a Nigella, a forma como cozinha e come tudo o que faz, sem problemas ou esquesitices, é bonita e muito descontraída e simpática. Agora que já a elogiei vou então passar à receita que fiz.
Como o meu marido não suporta caril e eu adoro, tentei encontrar um equilíbrio que foi o Açafrão.
Assim sendo, temperei quatro lombos de pescada com sal, alho em pó e sumo de limão e levei-os a refogar num pouco de azeite onde já estava uma cebola pequena cortada em 'meias luas'. Quando começou tudo a alourar, deitei um pouco de leite de coco e deixei ferver tudo. Fui virando os lombos de pescada e acrescentei um pouco de piri-piri e um bocadinho de mostarda por cima de cada um dos lombos.
Deitei o restante leite de coco (comprei uma lata média), fui sempre mexendo devagar e acrescentei um pouco de água bem como algumas delícias do mar. Quando secou um pouco este molho, deitei uma colher de sopa de açafrão das índias por cima do peixe e envolvi tudo. Deixei ferver mais um pouco e estava pronto.
Não desfazendo, tinha um sabor divinal, daqueles que só apetece saborear porque estava tão apetitoso e saboroso, deixou-nos cheios de "calores" (tantos foram os temperos...) e com vontade de repetir. E é raro eu adorar ou achar realmente boas as comidas que faço...
A acompanhar um belo arroz branco Thai Jasmine à venda no Pingo Doce e da sua própria marca que é óptimo. Não levou gordura alguma e ficou super solto. "Cheira a pipocas", disse o meu filho...
Sem sombra de dúvidas que irei repetir não só esta receita mas também outras que levem açafrão e leite de coco...


domingo, 22 de agosto de 2010

Camarões cozidos, outra versão

Já por aqui tinha colocado a forma como faço os camarões cozidos bem como uma versão de camarões que vi no programa da Nigella.
Num destes dias, e ao ver outro programa da Nigella, tirei uma ideia muito simples mas que pode fazer alguma diferença. Ela estava a cozer gambas e para além do sal, da água e do piri-piri, tal como eu faço, acrescentou à cozedura o sumo de um limão.
Decidi experimentar e realmente deixa um sabor agradável nos camarões. Portanto, levei pouca água ao lume e quando esta ferveu deitei os camarões congelados (um quilo) no tacho. Temperei-os com duas mãos cheias de sal, coloquei piri-piri líquido do nosso (ou seja, foi o meu marido que fez cá em casa) e acrescentei o sumo de um limão pequeno/médio. Deixei ferver e cozer durante dois ou três minutos. Retirei os camarões do tacho e coloquei numa travessa para arrefecerem mais depressa. Ficaram óptimos ainda que sejam dum tamanho um pouco abaixo dos que costumamos comprar. Estes são mais pequenos mas também me parecem mais saborosos...

Alterei a imagem do meu perfil no blogger

Depois de anos no blogger com a imagem de perfil que está aqui 'por cima', hoje decidi mudar para a que está 'por baixo'. Espero que gostem e creio que é mais significativa quanto ao facto de cozinhar... A primeira imagem acompanhou-me durante muito tempo, em diversas fases da minha vida, e foi muito importante para mim.
Como entretanto houve algumas mudanças na minha vida, fica agora no perfil uma foto do meu avental preferido, com a indicação do meu signo, e que utilizo frequentemente a cozinhar, bem como alguns dos utensílios de cozinha que uso várias vezes.
Espero que gostem...
Agora estou a pensar que a imagem não vai de encontro ao meu outro blog, onde relato o meu percurso para emagrecer mas não faz mal... O perfil é o mesmo, a pessoa é a mesma e não se consegue ter duas fotos para a mesma pessoa :)

Bacalhau cozido com Grão

Aqui está mais uma receita "básica" que faço frequentemente para os almoços dos fins-de-semana. É muito simples e faz-se muito depressa porque o Bacalhau pode ser cozido mesmo estando ainda congelado o que significa que é uma refeição que se pode fazer quando não há mais nada planeado.
Para dois adultos e uma criança cozo três batatas médias/pequenas e um ovo para cada um. Quando está tudo cozido (cerca de vinte minutos em lume médio) junto o grão que já está cozido e que comprei no supermercado (geralmente compro uma lata grande porque o que sobra da refeição utilizo na confecção da sopa).
À parte cozo o Bacalhau (nós gostamos de postas altas) durante cerca de quinze minutos e está pronto a servir.
No prato, e por cima de tudo, deito cebola picada e tempero com azeite e vinagre de sidra. Também gosto de juntar coentros picados mas não os tinha em casa desta vez.
Fica muito saboroso e é uma refeição rápida, nutritiva e saudável.

sábado, 21 de agosto de 2010

Salame de Chocolate

Aqui está mais uma receita, tão 'básica', simples e saborosa, que faz parte do meu imaginário infantil porque a fazia com a minha mãe, e que nunca tinha feito...
Acho que ando há anos para fazer um Salame e hoje foi o dia porque o meu filho pediu para comer, numa pastelaria, precisamente uma fatia de salame de chocolate...
Assim sendo, telefonei à minha mãe para confirmar a receita e fiz como me disse, sendo que usei margarina a mais (descuido meu) pelo que o salame, depois de feito e enrolado, deitava líquido que retirei, colocando o salame noutra folha de papel vegetal.
Desfiz em pedaços um pacote de 200 gramas de bolacha maria. Geralmente coloco as bolachas num saco de plástico e vou amassando as bolachas dentro do saco que se vão partindo. Neste caso também tive a ajuda do meu filho a partir as bolachas.
Num tacho levei a derreter 200 gramas de margarina que quando estava líquida, juntei um pacote de 125 gramas de chocolate em pó. Envolvi tudo muito bem e juntei um ovo inteiro. Mexi tudo e deitei na tigela onde já estavam as bolachas partidas. Adicionei três colheres de sopa de açúcar, mexi novamente e deitei a mistura sobre uma folha de papel vegetal onde espalhei um pouco de açúcar. "Embrulhei" e enrolei o preparado para que ficasse em forma de torta e como tinha ainda algum líquido devido à margarina a mais que utilizei, coloquei o preparado noutra folha de papel vegetal.
Levei ao frigorífico onde enrijeceu e estava pronto a comer, muito saboroso e apetitoso. Faz-se tão depressa que agora já sei que poderei voltar a repetir a confecção do Salame.

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Hamburguer grelhado no pão integral

Esta receita não tem nada de especial e não custa nada a fazer. É uma variante ou uma alternativa aos hamburguers grelhados 'normais' que costumo fazer cá em casa, sempre acompanhados de salada e arroz ou batatas fritas.
Como ando em contenção alimentar, troquei o arroz por duas fatias de pão integral e nele coloquei duas rodelas de tomate, um pouco de alface e no meio coloquei o hamburguer (de carne de vaca) grelhado, temperado com um pouco de sal e alho em pó e ao qual juntei uma fatia de queijo no final e que derreteu  um pouco com o calor da carne.
Estava pronto e foi uma forma diferente de comer hamburguers em casa.

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

Salada de Polvo com Batata Cozida

Pela primeira vez na minha vida comprei e cozinhei um Polvo, algo que adoro mas que comia sempre fora de casa porque tinha receio e algum "medo" relativamente à forma como era cozinhado, partido e, principalmente, quanto à cabeça. Ainda para mais, já vi documentários que referem o facto de os Polvos serem inteligentes e conseguirem, por exemplo, descobrir caminhos em labirintos... No entanto, há algum tempo que crescia em mim a vontade de experimentar em saborear um Polvo feito por mim e hoje foi o dia de fazer uma Salada de Polvo com acompanhamento para servir de jantar...
Procurei várias receitas na internet porque a minha mãe não gosta nem nunca comprou e/ou cozinhou Polvo e assim sendo inspirei-me na receita que li e vi (o video da confecção) aqui. Deixo os ingredientes e a forma como fiz o Polvo.
Ingredientes:

- 1 polvo com aproximadamente 1.3 Kg que comprei congelado no supermercado,
- 900g de batatas cortadas em cubos,
- 2 ovos cozidos,
- 1 cebola grande picada,
- 1 cebola média com casca,
- 6 dentes de alho picados,
- Azeitonas pretas q.b. (usei uma lata pequena), 
- 1 frasco pequeno de pickles cortados em pedacinhos,
- 1 molho de coentros picados,
- Azeite q.b.,
- Vinagre q.b.,
- Sal q.b.,
- Pimenta q.b.

Preparação:

Coloquei o polvo num tacho, com uma cebola com casca, cheio de água e levei ao lume para cozer durante 1 hora (lembro-me duma amiga dizer que o Polvo estava cozido quando a cebola estivesse cozida).
Noutra panela com água, temperada com sal, coloquei as batatas e os dois ovos e levei a cozer durante 15 minutos. Quando as batatas e os ovos cozeram, deixei arrefecer, tendo entretanto tirado a casca aos ovos.
Enquanto o Polvo estava a cozer, piquei a cebola, os dentes de alho e os coentros e cortei os ovos em 'tiras'.
Passado 1 hora, e depois de o polvo estar cozido, retirei-o do tacho e cortei-o em pedacinhos, tendo constatado que a parte da cabeça estava limpa e retirei apenas alguns bocadinhos e o olho.
Coloquei o Polvo numa travessa e por cima deitei parte da cebola picada, dos alhos picados, dos coentros picados, dos pickles, um pouco de azeitonas e temperei com bastante azeite e com vinagre.
Envolvi tudo muito bem e juntei as batatas e o resto das azeitonas bem como a restante cebola picada, os alhos picados e a  outra metade dos pickles. Por cima coloquei os ovos partidos e o resto dos coentros picados.
Temperei tudo novamente com azeite e vinagre, acrescentei pimenta e envolvi tudo com cuidado para não partir as batatas.
Levei ao frigorifico entre 2 a 3 horas e estava pronto a servir e comer. Ficou óptimo e muito apetitoso. O Polvo estava macio e nada rijo ou com textura de 'pastilha elástica'.
É um prato que demora algum tempo a preparar mas depois de feito, é só retirar do frigorífico e servir. Acho que é óptimo para festas, sem a parte das batatas, ou para uma refeição fresca.
Sem dúvida que irei repetir e fazer mais refeições com Polvo, agora que perdi o medo de o cozinhar. Para além da Salada, adoro Arroz de Polvo e Polvo à Lagareiro...




terça-feira, 17 de agosto de 2010

Gelatina com Frutas

Fui buscar esta receita ao blog Ratatui dos Pobres e a receita original pode ser lida aqui.
Comecei por preparar a gelatina e, neste caso, utilizei a que tinha em casa que era de ananás. Misturei os dois pacotes que vinham na embalagem em 0,5 Lt de água a ferver e deixei de lado.
Entretanto bati um pacote de natas com três colheres de sopa de açúcar para ficar uma espécie de chantilly e também reservei.
À parte descasquei e parti em pedaços um pêssego, uma maçã e uma pêra.
Depois de ter tudo preparado, envolvi e misturei tudo na gelatina (as natas batidas e a fruta) e deixei arrefecer antes de levar ao frigorífico para solidificar.
Devia ter envolvido tudo várias vezes, antes de arrefecer e solidificar, para que não acontecesse o que podem ver nas fotos: a gelatina 'separou-se' das natas e da fruta, ficando uma camada de gelatina e outra com as natas e a fruta, ainda que ficasse tudo sólido.
Também não consegui desenformar a gelatina pelo que a opção foi ir retirando partes deste doce da tigela grande e servir em pratos/tigelas individuais.
De qualquer forma, ficou óptimo e muito fresquinho como se quer agora nesta altura do ano. 

domingo, 15 de agosto de 2010

Bolo de Chocolate com Framboesas

Este bolo que fiz era suposto ser uma tarte de chocolate com framboesas que vi num dos programas da Mafalda Pinto Leite cujo programa, curiosamente, na parte das compras até foi filmado no Oeste, mais precisamente nas Caldas da Rainha.
De qualquer forma, não encontrei em casa a forma que tenho para tartes (devido à mudança de casa) e o supermercado próximo também não tinha à venda formas destas.
Achei que resolvia o problema colocando a massa quebrada (comprada 'fresca' no supermercado) para a tarte numa forma para bolos das que se abrem de lado. Enganei-me redondamente pois a massa 'descaíu' e assim, ao invés de termos uma tarte, tivémos um bolo (delicioso) com massa quebrada no fundo.
Deixo aqui a receita, da forma como fiz. A receita original pode ser encontrada com mais detalhes aqui.
Ingredientes:
120g de manteiga sem sal
200g de chocolate preto
4 ovos,
4 colheres de sopa de açúcar,
1/4 chávena de café expresso,
1 colher de sopa de coco ralado,
1 caixa de framboesas (à venda nos supermercados).

Aqueci o forno a 200º. Coloquei a massa numa forma de bolos, das que se abrem de lado mas deveria ter sido colocada numa forma de tarte com o fundo removível. Coloquei no frigorifico por 15 minutos até ficar firme e piquei a base com um garfo. Reservei.
Para fazer o recheio, derreti a manteiga e o chocolate em banho-maria. Retirei do lume e adicionei o açúcar, misturando e envolvendo tudo. Separei os ovos, colocando as gemas uma a uma na tigela com o chocolate e as claras noutra tigela.
Misturei bem as gemas na mistura de chocolate e juntei o café.
Bati as claras em castelo e incorporei delicadamente com o chocolate. Deitei a mistura para dentro da forma e polvilhei com as framboesas, pressionando ligeiramente para que ficassem um pouco submersas. Levei ao forno por 30 minutos a 200º ou até ficar com o exterior duro mas não completamente firme no interior. Retirei do forno e estava óptimo, ainda que com os percalços da forma e de não ter ficado propriamente uma tarte mas cá em casa ninguém se queixou...

quarta-feira, 11 de agosto de 2010

Férias...

Estou de férias e por isso a vontade de cozinhar novos pratos não tem sido muita...
Volto em breve com novas receitas, obrigada pela vossa presença no blog :)

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...